Opinião de estudantes 

“Ane Molina é uma grande professora com uma visão progressista da educação. Ela me apresentou
novos conceitos e ideias e lembro deles diariamente no trabalho e na vida profissional. Ela é uma pessoa didática e sempre encontra maneiras diferentes de ensinar conceitos abstratos. Eu endosso Ane como professora porque, mais de dez anos depois, eu ainda me lembro das aulas que ela me deu com o entusiasmo que ela sempre tem quando ensina." —Rodrigo Mendes (aluno em 2011)

“A Ane foi minha professora na minha primeira graduação, há quase 10 anos. Ela é o tipo de professora que a gente leva pra vida, não só pelo conteúdo programático de aula que ela passa com maestria, mas também como formadora de opinião.  Sem duvidas os alunos ganham mais uma professora excelente a quem eles vão se inspirar." —André Faleiros (aluno em 2013)

“Anelise é uma professora de alma: uma pessoa sempre presente e próxima de todos os alunos. Com seu jeito doce, consegue passar todo seu conhecimento para os alunos com muito amor, carinho e atenção. " —Ariane Melo (aluna em 2015)

Anelise Molina foi um diferencial na minha graduação. Como professora, me incentivou a olhar sempre sob óticas diferentes, com um olhar voltado para a graduação e o nosso papel nela. Seu dom acadêmico abriu espaço para diversas conversas, que, assim, geraram diferentes projetos. Trouxe sua experiência para campo, como uma verdadeira mestra. Como conselheira, nos incentivou a conectar o aprendizado com nossas vidas. Além de sempre apoiar e movimentar pessoas e contatos. Sempre disponível, acessível, empática, humana. Como pessoa, é feita de dons que muitos sonham: é inteligente, positiva, corajosa, atenciosa e extremamente querida por quem a conhece."—Victor Lacerda (aluno em 2015)

Ane Molina foi uma professora que me inspirou muito pela maneira como compartilha e contextualiza conteúdos diversos com um olhar atento e crítico. mais do que ensinar um tema, ela aguça o interesse em ser parte ativa do mundo, dando ferramentas técnicas para que eu, como aluna, pudesse compor um olhar próprio e desenvolver novas habilidades"—Gabriela Miranda (aluna em 2018)